COACH DO DIA: CONSEQUÊNCIAS!

consequencia

“Somos livres para decidir ou eleger o que queremos, mas não somos livres para eleger ou decidir as Consequências de uma decisão EQUIVOCADA”. ( Stanley Jones)

Si uma pessoa decide cometer um suicídio e subir ao terraço de um edifício de 10 andares e desde aí se jogar, mas se a mesma durante sua caída, ao passar pelo quinto andar, desistir de sua ação suicida… Que passará?

Deus ao criar o mundo, estabeleceu leis, físicas, químicas, biológicas, psicológicas e espirituais, assim como tantas outras. Quando o homem infringe estas leis e princípios, ainda que não seja consciente das mesmas, seja por ignorância, inocência ou rebeldia, o mesmo sofrerá as Consequências.

Isto me faz recordar um episódio com meu filho , quando tinha apenas um ano e meio de idade, tocou com seu dedinho a porta de vidro do forno, quando sua mãe assava um bolo. Ele não tinha conhecimento do perigo de colocar seu dedo em um forno quente, mas sofreu a consequência, queimou seu dedo. Si colocas sua mão no fogo, esteja certo que vai queimar. É uma lei física, não importa se estás consciente ou não.

O mundo que vivemos está controlado por muitas leis, como jurídicas, de transito, penais e tantos outros princípios de convivência, que quando não respeitados, podem trazer Consequências, não somente para o individuo infrator, mas também para outros que se tornam vitimas de este delito, inflação, erro ou pecado. 

Uma pessoa alcoolizada na direção de um carro, não só coloca em perigo sua própria vida, mas também a vida de outros. Quando avançamos um sinal vermelho, ou desobedecemos a uma lei, sempre vai haver Consequências.

Os Drs. Henry Cloud e John Townsend, em seu livro “Limites”, descrevem dez leis ou princípio de limites que devemos conhecer.

1-  A lei do plantar e colher: é a lei de Causa e Efeito, uma lei básica da vida. “Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá”.  (Gálatas 6:7)

2-  A lei da Responsabilidade: Na Bíblia cada um é responsável por suas decisões e erros. Existe uma tendência humana de buscar um “bode expiatório”, para justificar nossos erros e pecados. É a síndrome do Jardim do Éden.  Alguns “espirituais” estão sempre buscando jogar a culpa de seus pecados em algum demônio, com a intenção de justificar sua caída em um pecado. É mais fácil culpar a Satanás, do que assumir nossa negligencia espiritual. Como dizia um amigo, “pobre do Diabo”, outra vez leva a culpa.

3-  A lei do Poder: A grande verdade é que muitas vezes não conseguimos dominar nossas condutas. Paulo dizia em Romanos 7:15 Pois o que faço, não o entendo; porque o que quero, isso não pratico; mas o que aborreço, isso faço”. O que Paulo descobriu, foi sua incapacidade de dominar seus impulsos carnais, mas descobriu que a vitória estava em viver em total dependência de Deus. Esta em nós o poder, para reconhecer nossas debilidades, confessar nossos pecados e poder me afastar ou distanciar do mau e me reconciliar com Deus. Poder para permitir que os frutos do Espírito possam ser manifestados em minha vida.

4-  A lei do Respeito: Si queremos ser respeitados, devemos respeitar os limites de outros. “Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós a eles;” (Mateus 7:12).

5-  A lei da Motivação: Quando nossa motivação em fazer alguma coisa é o medo ou a busca de aprovação e aceitação, isto pode nos levar a sair de nossos limites e trazer consequências desastrosas em nossas vidas. Muitos expressam seu amor em forma de uma penitencia, buscando aceitação por culpa ou medo de ser rejeitados. Na vida espiritual, muitos são levados a atitudes extremas, motivados por um desejo egoísta. Não fomos chamados para a penitência e sim a viver na Graça Libertadora.

6-  A lei da Avaliação: É importante está consciente de nossos limites, um principio fundamental para uma vida saudável. Algumas vezes para evitar um conflito ou confrontação, acabamos acumulando cupões emocionais, que terão como Consequências, enfermidades físicas, emocionais e espirituais.  Por tanto devemos esta sempre avaliando nossa capacidade e limites. Isto nos levará a ser sinceros e transparentes na hora de estabelecer nossos limites pessoais e limites à outra pessoas.

7-  A lei da Pro atividade: Em vez de ficarmos lamentando ou ficar em um estado de auto compaixão, devemos seguir na direção do plano de Deus para nossas vidas. Como dizia o apostolo Paulo: “mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão adiante, (Filipenses 3:13-14)”. A pro atividade nos levar a vencer os limites da inércia.

8-  A lei da Inveja: A inveja nos leva a querer ter o que o outro tem. O que nos faz que ultrapassemos nossos limites para conseguir chegar a onde o outro esta.  Este foi o pecado do Éden, o desejo de ser igual a Deus. A inveja é um pecado que nos leva a destruição.

9-  A lei da Ação: O contrario da ação é a passividade. Deus espera que sejamos empreendedores, que sejamos ativos dentro de uma sociedade passiva e acomodada. Ele nos deu talentos e espera que podamos os multiplicar.

10-  A lei da sinceridade: Não podemos esconder nossos limites de nossas relações. Quando uma pessoa esconde sua dor, diante de alguém que ultrapassou o limite ou a fronteira de uma relação, isto poderá abrir uma ferida incurável nessa relação. Quanto mais sinceros e transparentes somos em nossas relações, mais saudável será. Devemos sempre deixar claro nossos limites, para que os outros possam saber e respeitar.

Meu querido leitor, os limites são parte da vida, reconhecer nossas limitações é um principio divino, si ultrapassamos estas fronteiras, vamos sofrer as Consequências.

Odenir Figueiredo Jr.

Capelão  e Coach

 

 

 

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s